Porto Alegre chega aos 243 anos com as contas equilibradas




             Fotunati apresentou o tema “Porto Alegre para as pessoas

População espera para usufruir das 14 obras estruturantes atrasadas

Em tempos de crise, Porto Alegre chega aos 243 anos com a situação orçamentária equilibrada e com a porta aberta para acessar todas as fontes de financiamento. A busca por investimentos em mobilidade urbana, que promete aproximar as pessoas, é a meta da atual administração que contou com recursos disponibilizados pelo Governo Federal, em função da Copa do Mundo, para alavancar 14 grandes obras estruturantes que deveriam estar concluídas para o campeonato mundial. “Mesmo assim, Porto Alegre foi a cidade que melhor aproveitou o mundial de clubes para captar recursos”, avaliou o prefeito José Fortunati, durante o “Tá na Mesa”, promovido pela Federasul, nesta quarta-feira (25/03), véspera do aniversário da capital gaúcha.

Nestes 243 anos, o grande desejo da população é usufruir dos investimentos que foram programados e que segundo o chefe do executivo municipal ainda não foram entregues por entraves burocráticos, judiciais, além da demora na liberação de recursos. “A ideia é que todas as 14 obras sejam liberadas em fases, como é o caso do viaduto da Avenida Bento Gonçalves”, revelou o prefeito.

Apesar de equilíbrio financeiro anunciado, Fortunati confessa que a grande preocupação neste período é com a situação econômica que afeta o orçamento dos municípios brasileiros. “As necessidades humanas têm crescido e os recursos não”, comparou. 

Os investimentos feitos na cidade são definidos por meio do Orçamento Participativo, que em 2015 completa 25 anos. “Todos os recursos são destinados conforme a decisão soberana da população”, argumentou o prefeito ao adiantar que a gestão municipal está voltada para revitalizar e modernizar a cidade.

Entre os projetos previstos está a nova iluminação dos parques que já possui ordem de início, com o intuito de garantir maior segurança e permitir a apropriação dos espaços. Recebem os novos equipamentos o Parque Farroupilha (Redenção), Parque Marinha, Parque Moinhos de Ventos e Parque Mascarenhas de Moraes. “Estamos com o projeto pronto e em busca de recursos para o cercamento eletrônico desses espaços”, adiantou o prefeito.

A requalificação dos espaços públicos também passa pela revitalização da Orla do Guaíba que tem projetado 7 km de extensão, no trecho entre o Gasômetro e o Barra Shopping. Recursos serão destinados para a recuperação do Centro Histórico e assim beneficiar 48% do comércio varejista que atua no local.   

O prefeito ainda pretende dar andamento na construção de 495 km de ciclovias, previstas em 16 diferentes pontos. Outra novidade apresentada é a possibilidade da população interagir com a cidade com poucos clics, através dos aplicativos Guia Oficial de Porto Alegre, outro que estreita o canal de comunicação com o Procon e o Tarifa Táxi Poa, que faz o cálculo aproximado do valor que será cobrado em um trajeto.

 

REBG
Edição Margarete Fraga
Foto: Ivan Andrade
fonte Imprensa Federasul
Coordenação froes, berlato associadas

 


© Copyright 2011 - Todos os Direitos Reservados - Revista Espaço Brasil Gente
Desenvolvido por: