Porto Alegre e as obras da Copa 2014

Na ultima quarta feira o prefeito de Porto Alegre José Fortunati esteve em palestra na Federasul,   disse que: Nestes 243 anos, o grande desejo da população é usufruir dos investimentos que foram programados,“A ideia é que todas as 14 obras sejam liberadas como é o caso do viaduto da Avenida Bento Gonçalves”, revelou o prefeito.

A obra da Av. Bento gonçalves foi entregue dia 26 de março cruzamento da Av. Aparicio Borges com Av. Bento Gonçalves. 

A  SMGES, proporciona uma visão futurista de como as obras irão mudar a paisagem urbana, ampliando os horizontes de Porto Alegre. Abaixo uma idéia do que foi realizado e o que esta sendo realizado,  as fotos com o plano final das principais obras da capital gaúcha para a Copa de 2014.

1. A duplicação da Rua Voluntários da Pátria tem como objetivo melhorar o acesso ao centro da Cidade. 

A Duplicação da Rua Voluntários da Pátria entre a Rua da Conceição (sul) e a Avenida Sertório (norte), numa extensão de aproximadamente 3,5 km, transformando-a em avenida com pista dupla, com três faixas em cada sentido, faixa preferencial para circulação de ônibus, ciclovia, canteiro central e passeios laterais, seguindo o gravame instituído pelo Plano Diretor da Cidade e mantido nos subseqüentes, contando com mobiliário urbano e construção de terminal de ônibus junto à estação São Pedro da TRENSURB. 

 

Trata-se de um eixo estruturado do sistema viário da cidade que virá facilitar a comunicação entre a Zona Norte e o Centro de Porto Alegre, impulsionando o desenvolvimento e a revitalização do Quarto Distrito e do bairro Humaitá. Com a construção da Arena do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e do complexo de edificações circunstante, a abertura da BRS-448 e a construção da 2ª ponte sobre o Lago Guaíba, a duplicação da Rua Voluntários da Pátria mostra-se fundamental para a trafegabilidade local e escoamento do fluxo de veículos, distribuindo-o na malha urbana porto-alegrense.

Em relação ao Complexo Beira-Rio, é importante via de ligação para aqueles visitantes oriundos da Região Metropolitana Norte e do Aeroporto Internacional Salgado Filho que, através da rua Voluntários da Pátria, acessam as avenidas Mauá e Edvaldo Pereira Paiva e, a partir daí, diretamente ao estádio.

2. Avenida Severo Dullius. Esta tem como objetivo melhorar e qualificar o acesso entre a Avenida Assis Brasil e o Aeroporto Internacional Salgado Filho.

O projeto consiste em fazer prolongamento da Avenida Severo Dullius, na Zona Norte de Porto Alegre, desde a existente Avenida Dique até a Avenida Assis Brasil, numa extensão de aproximadamente 2 km, contandocom três pistas em cada sentido, canteiro central, passeios laterais, iluminação e mobiliário urbano.

A obra permitirá uma rápida ligação entre a região do Aeroporto Internacional Salgado Filho à Zona Nordeste de Porto Alegre e com as cidades de Cachoeirinha e Gravataí, através do franco acesso à Avenida Assis Brasil, sendo fundamental para a complementação do plano de circulação viária da região.

Além disso, tem importância fundamental em relação à ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

3. A duplicação da Avenida Edvaldo Pereira Paiva. Esta tem como objetivo melhorar o acesso à zona sul da cidade, que interligada às avenidas Diário de Notícias, Icaraí, Cel. Massot, Tronco e outras, trará uma melhor qualificação para o sistema viário sul da Capital.  As obras de duplicação correspondem ao trecho entre o Gasômetro e a Rótula das Cuias.

4. Monitoramento Operacional de Corredores:  O projeto consiste na implantação do sistema de monitoramento em tempo real, através de dispositivos embarcados, paradas inteligentes, sistema de controle semafórico adaptativo, sistemas de telecomunicações, centro de comunicações e processamento e centro de controle operacional, com o objetivo de qualificar e otimizar a operação do sistema de transporte coletivo. 

5. Terceira Perimetral. Esta tem como objetivo melhorar o tráfego de veículos ao longo desta via. A via é um importante pólo hoteleiro, pois dá acesso direto ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, à Avenida Castelo Branco e BR/290, pontos de saída da Cidade. A Prefeitura apresenta a proposta da implantação de cinco Viadutos, estrategicamente posicionados, a fim de agilizar o trânsito ao longo desta via. Estão posicionados:

 1 - Viaduto da 3ª Perimetral (Aparício Borges) X Av. Bento Gonçalves;
 2 - Viaduto da 3ª Perimetral ( Carlos Gomes) X Av. Plínio Brasil Milano;
 3 - Viaduto da 3ª Perimetral (Dom Pedro II) X Av. Anita Garibaldi;
 4 - Viaduto da 3ª Perimetral (Dom Pedro II) X Av. Cristóvão Colombo
 5 - Viaduto da 3ª Perimetral (Ceará) X Av. Farrapos.

As cinco obras previstas permitirão a melhoria do tráfego na Avenida Terceira Perimetral e nas vias transversais, reduzindo ou mesmo eliminando congestionamentos hoje ocorrentes tanto ao longo da Terceira

Perimetral quanto nas vias que lhes são transversais.

6. A duplicação da Avenida Tronco. 

As obras serão necessárias para abertura de avenida com extensão de 3,4 km, ligando a confluência das avenidas Icaraí e Chuí àquela das ruas Professor Clemente Pinto e Mariano de Matos, das avenidas Carlos Barbosa e Niterói e o prolongamento previsto da Avenida Gastão Hassloscher Mazeron, com três pistas em cada sentido, faixa preferencial de ônibus, incluindo rótulas e intersecções e contando com mobiliário urbano e iluminação.

Trata-se de um eixo estruturador do sistema viário da cidade, facilitando o trânsito entre os bairros Cristal e Tristeza e a Zona Sul com as vias que conectam com as zonas Norte, Nordeste e Leste da cidade, bem como alternativa de ligação da Zona Sul ao Centro da cidade. A avenida comporá o anel viário em torno do Estádio Gigante da Beira-Rio, juntamente com as avenidas Gastão Hassloscher Mazeron, Érico Veríssimo, Aureliano de Figueiredo Pinto, Edvaldo Pereira Paiva, Padre Cacique e Chuí, facilitando o acesso ao estádio, bem como o desvio do tráfego das zonas adjacentes, notadamente nos dias de jogos. 

7. O Complexo da Rodoviária contempla a execução de um viaduto ligando a  Avenida Júlio de Castilhos à Castelo branco, a instalação de uma parada de ônibus no canteiro central em frente à Rodoviária, na saída do túnel da Conceição e nas Avenidas Farrapos e Voluntários da Pátria.

 

Descrição: Construção de passagem de nível ligando as avenidas Júlio de Castilhos e Presidente Castelo Branco, na região central da cidade, e construção de estação de ônibus junto ao canteiro central da rua da Conceição.

Justificativa: As obras, que complementam a Primeira Avenida Perimetral, solucionarão o conflito de fluxo entre veículos particulares e transporte público existente nas proximidades da Estação Rodoviária de Porto Alegre, concorrendo para melhor trafegabilidade na região central da capital. 

8. O Sistema de transporte de ônibus (BRT): 

Esse sistema vai proporcionar mobilidade urbana rápida, confortável e com custo eficiente através da provisão de infra-estrutura segregada com prioridade de passagem para o transporte público. Esta independência do restante do tráfego permite maior velocidade, operação rápida e maior freqüência aos ônibus.

Para qualificar o sistema e torná-lo mais eficiente ao operador e ao usuário foram desenvolvidas pela Prefeitura de Porto Alegre, em parceria com a EPTC, ao longo das ultimas décadas, melhorias no sistema de transporte coletivo. Dentre estas melhorias pode-se citar a construção de corredores exclusivos de ônibus nas principais vias da cidade, bem como a implantação da bilhetagem eletrônica.




REBG
Edição Margarete Fraga 
informações fonte e fotos SMGES

 

 


© Copyright 2011 - Todos os Direitos Reservados - Revista Espaço Brasil Gente
Desenvolvido por: